Bem-vindo!

Neste site, terás as principais informações sobre concertos, publicações e gravações de Hugo Pilger.

 
Foto: Leo Aversa
“Una técnica impecable la del cellista (...) Un virtuosismo total en um instrumento y con una sonoridad asombrosa.” 
Álvaro Gallegos M. - Instituto de Música de la Universidad de Chile
 

CD

Violoncelo: Hugo Pilger
Piano: Ney Fialkow

Foto: Leo Aversa

CD duplo

Presença de Villa-Lobos na Música Brasileira para violoncelo e piano - vol. II

Violoncelo: Hugo Pilger

Piano: Lúcia Barrenechea

Clique aqui para ouvir  O Canto do Cisne Negro de Heitor Villa-Lobos

CD

Ernst Mahle, a integral para violoncelo e piano

Violoncelo: Hugo Pilger

Piano: Guilherme Sauerbronn

CD

Hugo Pilger interpreta Ernani Aguiar

Vencedor do Prêmio Açorianos de Música 2015-2016, nas categorias "Melhor Intérprete Erudito" e "Melhor Álbum Erudito".

 

Livro

Heitor Villa-Lobos, o violoncelo e seu idiomatismo

 

CD duplo, DVD e BluRay

Presença de Villa-Lobos na música brasileira  para violoncelo e piano, vol. I

Violoncelo: Hugo Pilger

Piano: Lúcia Barrenechea

 

A gênese de um compositor.

Ao se analisar o programa em que Heitor Villa-Lobos (1887-1959) atuou como violoncelista na cidade de Paranaguá-PR em 26 de abril de 1908, verifica-se que a peça “Gavotte” (op. 112) de Sebastian Lee (1805-1887) foi apresentada. 

Cinco ou seis anos mais tarde, no manuscrito da “Gavotte-Scherzo”, sexto movimento da “Pequena Suíte”, escrita pelo compositor brasileiro em 1913/1914, contém a seguinte epígrafe: “Sobre a inversão de um tema de Lee”. Essa informação comprova que Villa-Lobos se baseou na obra do compositor e violoncelista alemão para compor sua peça, que é facilmente verificada através da escuta. Temos aqui um bom exemplo de como as experiências e fruições que um compositor tem durante sua vida, refletem em sua obra! Chamo a atenção para a importância da pesquisa. Se não tivesse me debruçado nos manuscritos de Villa-Lobos, provavelmente até hoje não saberia deste importante detalhe, já que nas partituras editadas, esta informação inexiste.

Pare quem não conhece a “Gavotte-Scherzo” de Villa-Lobos, seguem os links abaixo para comparação com a “Gavotte, Op. 112” de Lee. 

Atentem para as partes “A” das músicas, que guardam a mesma tonalidade (si menor), anacruse somente do violoncelo, semelhante figuração rítmica tanto no violoncelo quanto no piano. 

Nas partes “B”, a modulação é para a mesma tonalidade (sol maior), tendo o primeiro e segundo acordes no violoncelo idênticos e figuração rítmica semelhante nos dois instrumentos.

Violoncelo: Hugo Pilger

Piano: Lúcia Barrenechea

Link Gavotte Op. 112 de Sebastian Lee (Gravado em 2014 nos estúdios da TV Brasil para o Programa Partituras)

https://youtu.be/xjOeVhTuqTk

Links Gavotte-Scherzo de Heitor Villa-Lobos (CD Presença de Villa-Lobos na música brasileira para violoncelo e piano)

YouTube

https://youtu.be/OzE7bV3Eh_M

Apple Music

https://music.apple.com/es/album/pequena-su%C3%ADte-gavotte-scherzzo/1111059795?i=1111060085

Spotify

https://open.spotify.com/album/0xGnQMeaBEWdP8j54XMEGZ?highlight=spotify:track:39o4z0WlYuhHKfEJKO4DgJ

Franco Mannino (1924-2005)

Em 25 de abril de 1924, nascia em Palermo, Itália, Franco Mannino (1924-2005), compositor de centenas de obras, muitas delas, trilhas sonoras para filmes. 

Certa vez, ganhei de presente de Ernani Aguiar as partes da orquestra do “Concerto Lírico para violoncelo, cordas e piano, Op. 2” de Franco Mannino. Estas partes, apesar de estarem escritas numa caligrafia impecável, estavam incompletas. Desde aquele momento comecei a buscar as partituras que faltavam para completar o quebra cabeça: a do violoncelo solista, a do piano e a do regente. Depois de algum tempo, consegui reunir todo o material e em 10 de setembro de 2017, tive a honra de realizar a estreia brasileira desta obra, juntamente com Ney Fialkow (piano), Ernani Aguiar (regente) e Orquestra Ouro Preto, em apresentação realizada no Sesc Palladium de Belo Horizonte.

Nos links abaixo, estão os quatro movimentos e, apesar das gravações terem sido feitas de um celular, é possível perceber a beleza da obra. Observem que o primeiro movimento lembra o tema do filme “O Tubarão” escrito em 1975 por John Williams. Teria Williams conhecido o “Concertino Lírico”, escrito em 1938?

Vale à pena conhecer a obra!

I-               Allegro

https://youtu.be/KPeIPtJw7mc

II-              Sarabande

https://youtu.be/62pIGw1FtD4

III-            Valzer galante 

https://youtu.be/_S9NhiV41lc

IV-            Rondeau

https://youtu.be/K9hCr-sZzPM

“Os direitos de imagens são reservados”

 
 
"Desmistificando o violoncelo"
A série de videoaulas intitulada DESMISTIFICANDO O VIOLONCELO, idealizada por Hugo Pilger, traz um assunto específico em cada episódio. A linguagem usada é acessível, sem deixar de trazer conceitos técnicos importantes e nomenclatura específica para a correta compreensão da arte de tocar o violoncelo. Acompanhem pelo canal do Youtube. Segue o link:

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!